Como estamos a dizimar os oceanos?

Junho de 2014 >> Portugal decreta a proibição da pesca de arrasto e com redes de emalhar de fundo uma das maiores ameaças aos ecossistemas marinhos na sua “zona de mar”

No entanto falta ainda, e já estamos em março de 2016, proibir a venda e o comercio de pescado que seja obtido por pesca de arrasto no território português. Não basta que Portugal deixe de o fazer é também imperioso que fomente que outros países também não o façam! E com esta proibição, contribuiria, ainda que  indirectamente, para a pesca a linha em Portugal, porque impedindo a venda de pescado obtido por pesca por arrasto, que tem menores custo de produção do que a pesca a linha ou por outras artes de faina, fomenta também a economia nacional.

 

Não comprem peixe obtido por arrastro, por cada garfada de peixe está-se a destruir um pouco dos nossos fundos oceânicos. E nós já destruimos tanto.

Se quiserem comer peixe comam peixe que venha acompanhado do simbolo “SAFE”

E não comprem os seguintes produtos:

marca Iglo – tranches de salmão selvagem

marca Dia – cubos de tamboril

 

IMG_7912IMG_7911IMG_7913IMG_7914

 

documento sobre pesca sustentável:

http://www.tunas.pt/pdf/Sustentabilidade.pdf

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s